terça-feira, 23 julho 2019 04:32
Atualidade

"Unir a sociedade civil, os profissionais de saúde e os políticos para, juntos, acabarem com o VIH"

Garantir que as políticas em saúde, e mais concretamente as que dizem respeito ao VIH/SIDA, sejam baseadas na melhor evidência foi uma das conclusões resultantes da sessão "Joint forces: Civil society and political action to achieve the 2030 Sustainable Development Goals for HIV", promovida pela UNITE – Global Parliamentarians Network to end HIV/AIDS, viral hepatitis and other infectious diseases. Estados Unidos, Moçambique e México foram os países representados na sessão que pretendeu alinhar estratégias e caminhos a seguir, conforme explicou em entrevista o Dr. Ricardo Baptista Leite. Assista ao vídeo.

Vídeo

"Trouxemos vários parlamentares de diferentes pontos do globo, assim como representantes da sociedade civil, para debater a importância da liderança e do poder político para alcançar o objetivo de acabar com a SIDA como uma ameaça global", afirma o Dr. Ricardo Baptista Leite, fundador e presidente da UNITE em entrevista à News Farma.

Os parlamentares surgem como elo de ligação entre a sociedade civil, os profissionais de saúde e os governos para "garantir que as políticas são as mais corretas, que as leis são as necessárias e que coloquemos os recursos necessários onde são necessários".

Apresentada oficialmente no AIDS 2018, que decorreu em Amesterdão em julho do ano passado, a UNITE consiste numa rede global de parlamentares que reúnem esforços contra o VIH, as hepatites víricas e outras doenças infecciosas e conta já com cerca de 100 parlamentares de 50 países distintos.

Subscrever Newsletter do Congresso

Agenda

jul21
12:30 - 14:30
Palacio de Iturbide 3
jul21
19:30 - 20:30
Sala A

Área Reservada

OS DADOS, OPINIÕES E CONCLUSÕES EXPRESSOS NESTE ESPECIAL DIGITAL NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE OS PONTOS DE VISTA DA VIIV HEALTHCARE MAS APENAS OS DOS AUTORES. A VIIV HEALTHCARE NÃO SE RESPONSABILIZA PELA ATUALIDADE DA INFORMAÇÃO, POR QUAISQUER ERROS, OMISSÕES OU IMPRECISÕES.

Pesquisa